Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

OBRAS NO CONDOMÍNIO. QUEM PAGA?

 

Qual o quorum necessário para a aprovação de obras no condomínio?
Obras voluptuárias – voto de 2/3 (dois terços) dos condôminos;
Obras úteis – maioria dos condôminos;
Obras necessárias – pelo síndico, independentemente de autorização, ou em caso de omissão ou impedimento deste, por qualquer condômino; (Art. 1.341 do Novo Código Civil).

O que são obras voluptuárias?
São obras de embelezamento, requinte e conforto.

O que são obras úteis?
São as que objetivam a valorização do imóvel, tais como reforma e

Que são obras necessárias?
São as que têm por objetivo evitar a deteriorização e/ou preservar
a segurança e a estrutura do prédio.

O condômino que realizar, com recursos próprios, obras no prédio, tem direito a ser reembolsado?
Sim, mas somente no caso das obras ou reparos necessários. (Art.1.341, §4.° do Novo Código Civil).

Quem é responsável pelas despesas de conservação do terraço de cobertura?
O proprietário da unidade autônoma de cobertura, de modo que não haja danos às unidades imobiliárias inferiores. (Art. 1.344 do Novo Código Civil).

 

LEI N.º 4.591, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1964.
Dispõe sobre o condomínio em edificações e as incorporações imobiliárias.
CAPÍTULO III Das despesas do condomínio
§ 4.º As obras que interessarem à estrutura integral da edificação ou conjunto de edificações, ou ao serviço comum, serão feitas com o concurso pecuniário de todos os proprietários ou titulares de direito à aquisição de unidades, mediante orçamento prévio aprovado em assembleia-geral, podendo incumbir-se de sua execução o síndico, ou outra pessoa, com aprovação da assembleia. [Ver O artigo 1.341 do Novo Código Civil.]

 

NOVO CÓDIGO CIVIL
LEI N.º 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002.

CAPÍTULO VII
Do condomínio edilício Seção I Disposições gerais

Art. 1.341. A realização de obras no condomínio depende:
I — se voluptuárias, de voto de dois terços dos condôminos;
II — se úteis, de voto da maioria dos condôminos.
§ 1.º As obras ou reparações necessárias podem ser realizadas, independentemente de autorização, pelo síndico, ou, em caso de omissão ou impedimento deste, por qualquer condômino.
§ 2.º Se as obras ou reparos necessários forem urgentes e importarem em despesas excessivas, determinada sua realização, o síndico ou o condômino que tomou a iniciativa delas dará ciência à assembleia, que deverá ser convocada imediatamente.
§ 3.º Não sendo urgentes, as obras ou reparos necessários, que importarem em despesas excessivas, somente poderão ser efetuadas após autorização da assembleia, especialmente convocada pelo síndico, ou, em caso de omissão ou impedimento deste, por qualquer dos condôminos.
§ 4.º O condômino que realizar obras ou reparos necessários será reembolsado das despesas que efetuar, não tendo direito à restituiçãodas que fizer com obras ou reparos de outra natureza, embora de interesse comum.

Fonte: CONDOMÍNIO AURIVERDE